Press Start (Press Start, 2007)

Press Start conta a história do jovem Zack Nimbus um garoto normal (mas que está sempre usando um kimono vermelho e tem um cabelo maneiro) que um belo dia como todos os outros (só que com mais orcs assassinos e ninjas) é recrutado por um ninja com sérios problemas de atitude (Lin-Ku) e uma soldado do espaço (Sam) para ser parte da Resistência, uma organização que tem como objetivo destruir Vile, um mago tirano que possui um senso de humor deveras duvidoso.

Press Start é mais um daqueles filmes que apesar de todas as limitações financeiras, atores sem experiência e efeitos cretinos consegue entreter o telespectador em seus 100 minutos de projeção. E você leitor deve estar se perguntando:

-Mas o que faz esse filme ser tão divertido?

E isso pode ser respondido com apenas uma palavra:

Nerdices.

São 100 minutos em que piadas “videogamisticas” (sim, eu invento palavras) são disparadas ininterruptamente visando às gargalhadas daqueles que preferiram gastar seus dias com um controle em mãos ou em um fliperama no bar mais próximo. Embora os escritores tenham alterado certos nomes devido possíveis problemas com direitos autorais, temos pelo menos uma citação para cada jogo relevante da década de 90 (ok, talvez nem todos).

Infelizmente esse é justamente o motivo pelo qual o filme não pode ser recomendado para todos, para aqueles viciados em games é fácil rir de cenas como uma versão barata do chefão Bison da serie Street Fighter (chamado no filme de capitão Psycho Drive) tentando explicar para os heróis que mudou de nome com um boxeador que trabalha na mesma organização que ele (G. Fourman), pois o mesmo estava sendo processado por ter o nome parecido com o de uma celebridade ou a cena em que Zack e seus dois companheiros estão enfrentando alguns orcs e Link-Ku fica imóvel esperando o inimigo atacar e então Zack pergunta por que ele não revidou e Lin-Ku responde “Mas era o turno dele”.

Embora o filme possua algumas piadas mais fáceis de serem reconhecidas pelos menos entusiastas (como citações a Mario, Tetris ou o courier que sempre entrega uma carta toda vez que o herói “sobe de nível” ) suponho que esses ficarão perdidos em citações como a constante chacota com o fracassado Virtual Boy da Nintendo ou a piada interna com o gênero de Sam (gênero sexual e não se ela é uma Soldier ou uma Sentinel quemnãojogouMassEffectéviado).Logo, se você quer dar umas boas risadas e se sentir imbecil por ser o único no recinto que está rindo e após várias gargalhadas filosofar sobre quanto tempo da sua vida foram gastos aproveitados jogando videogames assista Press Start e ganhe +10 Karma Points.

Trailer:

IMDB

Anúncios

4 Respostas to “Press Start (Press Start, 2007)”

  1. Gostei tanto deste filme que fiz a legenda em português dele!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: